Palmares: Mesmo com chuva, o povo prestigia desfile de 7 de Setembro

Na manhã deste sábado (07), a prefeitura dos Palmares, através da Secretaria de Educação, realizou as comemorações do dia da independência com o hasteamento das Bandeiras de Palmares, de Pernambuco e do Brasil, como já é de costume, após breve fala do Prefeito Altair Júnior (MDB), deu-se início ao desfile cívico com a participação da Polícia Militar de Pernambuco, Bombeiro Civis e Escolas Públicas(Estaduais e Municipais) e Particulares.

Mesmo com tempo nublado e chuva fina, grande parte da população palmarense compareceu para prestigiar o evento cívico, que este ano contou com as ausências de Escolas tradicionais como: Os Colégios Cenecista e Nossa Senhora de Lourdes e as EREM Dom Acácio Rodrigues Alves (antigo CEEPA) e EREM Monsenhor Abílio Américo Galvão (antiga EMAAG).

As escolas presentes fizeram um bonito desfile, com diversos temas da atualidade como inclusão, meio ambiente, educação etc.

Várias escolas homenagearam o Educador Paulo Freire que tem um grande legado na educação brasileira, reconhecido internacionalmente, mas, com seus feitos negados pelo Governo do Presidente Jair Bolsonaro, principalmente pelo atual ministro da educação Abraham Weintraub. Esse grito no desfile em Palmares, faz jus ao trecho do Hino Nacional que diz: “verás que um filho teu não foge a luta.”

Outro momento bonito foi a ala de educação no Campo da Escola Maquinista Amaro Monteiro, que mesmo em tempos de retirada de direitos e despejo do Centro de Formação Paulo Freire, no assentamento Normandia em Caruaru, a referida escola veio a avenida com a Bandeira do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, simbolizando a importância de Paulo Freire e a Educação no Campo.

Como não poderia deixar de acontecer em anos que antecedem as eleições municipais, diversos pré-candidatos a prefeito dos Palmares, tentaram impressionar o público, alguns até com padrinhos políticos outros com seus correligionários, apertando a mão e abraçando os munícipes que assistiam ao desfile.

Tudo isso faz parte da festa democrática, até os que foram vestidos de preto, que não foram poucos, para protestar contra a política de recessão do Governo Jair Bolsonaro.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *