12/07/2020

Blog do Sobrinho

Agenda Política e Social

Posse do Conselho Municipal de Turismo em Palmares

Na tarde desta quarta-feira (06), o município dos Palmares empossou os membros do Conselho Municipal de Turismo, a composição conta com representantes do governo e diversos segmentos da sociedade palmarense. A solenidade foi presidida pelo Vice-Prefeito dos Palmares, Agenaldo Lessa (PPS), que agradeceu a presença do público e falou do trabalho que vem desenvolvendo a frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, bem como da alegria de iniciar os trabalhos na área do turismo principalmente pela criação do conselho empossado hoje. Falou que a Lei de criação do Conselho foi sancionada no ano de 2013 pelo então Prefeito João Bezerra. Na sua fala também deu destaque as potencialidades turísticas existentes em Palmares como: Os turismos Cultural, Rural e Religioso.

Quem também fez uso da palavra foi o Diretor de Turismo, Rodrigo Coutinho, que foi incisivo ao dizer que estava se sentindo mal, por que foi nomeado pelo Prefeito Altair para trabalhar e não para receber sem trabalhar, falou que já havia entregue três cartas de exoneração ao prefeito e achava que não estava mais no cargo, mas disse que estava feliz com a posse do Conselho.

Após todas as falas da mesa e entrega de certificados aos empossados, Agenaldo Lessa abriu democraticamente a fala para o público, coisa que nos eventos da atual gestão é difícil de acontecer, primeiro falou a Professora Izabel Mota, que parabenizou a iniciativa, mas também falou de suas preocupações, com a política de fomento da pasta de turismo, uma vez que o Governo Municipal não tem feito o dever de casa. Izabel falou que Palmares estava muito “feia”, cheia de buracos, abandonada etc. Logo em seguida, Rita Nascimento, Presidenta da Associação de Moradores do Bairro Nova Palmares, relatando a situação da porta da casa chamada Palmares, se referido ao Bairro Nova Palmares, citando a ausência do poder público, fechando sua participação indagou: Como é que vamos apresentar nossa cidade para os turistas, se quando passamos na BR no perímetro urbano encontramos mais de 100 postes com as lâmpadas apagadas? pontuou.

São muitos os desafios e o turismo poderá ser sim um ativo importante para alavancar nossa economia, mas, terá que ser com planos para médio e longo prazo, com muitos estudos realizados por profissionais e acadêmicos da área, para não se incorrer no erro de ser mais um conselho que não apresenta os resultados a sociedade.