Ex-prefeita de Gameleira e mais oito foram presos em operações contra fraudes em licitações na Mata Sul

Nesta quarta-feira (7), o Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco), desencadeou duas operações contra fraudes em licitação,  ao todo, foram emitidos nove mandados de prisão e 20 mandados de busca e apreensão pelas comarcas de Gameleira e de Amaraji, ambas na Zona da Mata Sul.

A investigação começou em dezembro de 2018 e, além da fraude em licitação, a quadrilha alvo é investigada por lavagem de dinheiro. Na ação, denominada Cartas Marcadas, a Vara Criminal da Comarca de Gameleira emitiu nove mandados de prisão temporária e 11 de busca.

Para a Sequência Real, foram emitidos nove mandados de busca pela Vara Criminal da Comarca de Amaraji, como resultado das investigações iniciadas em maio sobre a quadrilha ligada às fraudes.

Segundo o delegado, a ex-prefeita de Gameleira Yeda Augusta Santos de Oliveira (eleita em 2012 pelo PDT) é uma das suspeitas e já foi presa na manhã desta quarta-feira. “Além dela, o advogado Geraldo Gonçalves também fazia parte da organização criminosa. Ele prestava serviços para as duas prefeituras através de uma empresa e favorecia licitações nas duas cidades, somando um prejuízo total de aproximadamente R$ 1 milhão aos cofres públicos”, revelou Rockfeller.As investigações são conduzidas pela delegada Isabela Veras e contam com a participação de 150 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.
Os homens serão encaminhados ao presídio de Palmares e as mulheres, à Colônia Penal Feminina do Recife. 

Com informações do blogdanoeliabrito.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *