05/03/2021

Blog do Sobrinho

Agenda Política e Social

Novo ministro da Educação: rigor com criança e “paixão” em feminicídio

Canal de vídeos do pastor Milton Ribeiro, novo ministro da Educação, traz aberrações como não haver “cura” com métodos justos e suaves.

“Não dá para argumentar de igual para igual com criança, senão ela deixa de ser criança. Deve haver rigor, severidade. Vou dar um passo a mais, talvez algumas mães até fiquem com raiva de mim: deve sentir dor”, defende o pastor e professor Milton Ribeiro, indicado ontem como novo ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro.

O “ensinamento” está em trecho de uma pregação que pode ser encontrada em canal de vídeos de Milton Ribeiro. Vídeos começar a circular ontem nas redes, depois da indicação do pastor presbiteriano pata o MEC, causando indignação generalizada.

Segundo Ribeiro, a “cura” para uma criança não vai ser obtida por métodos “justos e suaves”. “Talvez uma porcentagem muito pequena de criança precoce, superdotada, é que vai entender seu argumento. Deve haver rigor, severidade.”

Em outro vídeo, também em circulação nas redes, o pastor Milton Ribeiro afirma que um homem de 33 anos que matou uma adolescente de 17 “confundiu paixão com amor”. Ao tentar justificar o feminicídio, Ribeiro disse que paixão “é louca mesmo.”

“Acho que esse homem foi acometido de uma loucura mesmo e confundiu paixão com amor. São coisas totalmente diferentes. Ele, naturalmente movido por paixão, paixão é louca mesmo, ele então entrou, cometeu esse ato louco, marcando a vida dele, marcando a vida de toda família. Triste”.

Rede Brasil via Vermelho.org

Instagram