Militares

Militares recorrem à frase de Thatcher para dizer que Bolsonaro “é ruim e vai passar”

Militares de altas patentes estão recorrendo a uma frase da ex-primeira-ministra do Reino Unido Margareth Thatcher para dizer que o governo de Jair Bolsonaro “é ruim e vai passar”. Disse a britânica: “A democracia não é um sistema para garantir que os melhores sejam eleitos, mas, sim, para impedir que os ruins fiquem para sempre”.

No entender dos fardados, que estão cada vez mais incomodados com os arroubos autoritários de Bolsonaro e com o desleixo dele com o país — nesta terça-feira (31/08) ele foi passear a cavalo em uma cidade mineira —, as eleições de 2022 serão uma grande oportunidade para apeá-lo do poder.

“A alternância do poder faz bem para a democracia”, diz um graduado integrante das Forças Armadas. Ele ressalta que o grosso dos militares de altas patentes faz coro com representantes do Produto Interno Bruto (PIB), que refutam qualquer tentativa de golpe no país. “A economia está afundando. Portanto, é preciso retomar a serenidade no país”, destaca.

Outro importante militar diz que a democracia “é ruidosa”, mas ninguém pode ultrapassar os limites da Constituição. “Fazer barulho é do jogo. O que não pode é tentar desestabilizar o país. Só estamos perdendo tempo e os problemas reais estão se aprofundando. É a população mais pobre que sofre”, acrescenta.

Para os militares, as instituições brasileiras são sólidas e vão sobreviver aos que tentam atacá-las. “Não há espaço para retrocessos”, frisa um terceiro fardado de alta patente. Ele afirma, ainda, que as lideranças das Forças têm pleno controle de suas tropas, que vêm sendo educadas sobre a importância da democracia.

Do Blog do Vicente/Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!