Palmares

Câmara de Palmares: Professora requer uso da tribuna popular, após episódio constrangedor da última terça-feira

A Professora Eliete Carvalho requereu através de ofício ao Presidente da Câmara Municipal de Palmares, Vereador Godoy de Bartô (PROS), o uso da tribuna popular para esclarecer o ocorrido na Câmara dos Palmares na última terça-feira (17).

A tribuna popular é um instrumento criado, pelo ex-vereador e hoje vice-prefeito, Luciano Júnior para que a população possa fazer suas petições sem o intermédio de um parlamentar.

O motivo que levou ao pedido do espaço de fala na Casa Manoel Gomes da Cunha, foi o fato constrangedor que a Professora Eliete passou após se exaltar no plenário no momento em que o vereador Thiago Patrício justificava o não reajuste do Piso Nacional do Magistério pelo Governo Municipal.

Descontente com a fala do vereador a professora Eliete protestou em voz alta chamando-o de “mentiroso”, o que não é permitido segundo o regimento da Câmara. Diante disso o Vereador Antônio Loureiro (sem ver que os microfones estavam ligados) disse ao Presidente da Câmara: “Presidente manda está mulher ir embora”. E ao perceber que a professora já estava saindo continuou: “vai-te embora! Cassaca véia!” o que indignou muitas pessoas da comunidade.

É bem sabido que o Vereador usa tal termo ao se dirigir as pessoas em tom de brincadeira, inclusive em nota o Presidente Godoy cita isso, mas vale salientar que na mesa diretora da Câmara Municipal não há espaço para tal procedimento.

Segundo a professora Eliete, ainda não houve resposta ao seu pedido por parte da Câmara Municipal. A professora já se retratou nas redes sociais e Rádio Cultura. Ela aguarda que os vereadores façam o mesmo.

Após ser contactado pelo BS, o Presidente da Câmara esclareceu que o teor do pedido da tribuna popular foi para tratar de assuntos relativos ao Piso Nacional do Magistério. Pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!